Seguidores

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Meio Ambiente – Por Aline Oliveira



Durante muito tempo o homem pensou que os recursos oferecidos pela natureza seriam infinitos - até que não fossem explorados de forma inconsciente . No Brasil, no ano  1500 teve início de forma indiscriminada a exploração da madeira, minérios, e solo, onde o principal objetivo era promover status e suprir o bem-estar  da sociedade portuguesa.

Com industrialização, o homem poluiu o ar que respira,  a água que bebe, os rios e o solo – de onde vem a sua alimentação diária. A princípio, a industrialização deveria promover um desenvolvimento igualitário e benéfico em todos os aspectos da vida industrial e biológica, mas, a ação ambiciosa do homem o tornou incapaz de refletir sobre qual a forma mais correta de exploração ambiental.   

A modernização potencializa cada vez mais torna as máquinas hábil   para a extração, plantio e cultivo das matérias primas retiradas do seu ambiente natural. É importante ressaltar que as atividades industriais – que muitas das vezes produzem objetos que quase não tem utilidade – geram toneladas de resíduos, que são descartadas nos solos sem nenhum tratamento prévio, onde demandam  anos para se decompor,  ocasionando em desequilíbrios e intensificações de processos naturais.

Atualmente, muitas pessoas têm uma  boa noção de preservação e desenvolvimento sustentável, mas, se comparado  ao restante da população mundial, esse número é bem pequeno. É necessário que a modernização aconteça, no entanto que seja utilizada de forma consciente preservando assim o meio ambiente. Também se faz necessário que todas as pessoas sejam conscientizadas quanto ao perigo eminente que permeia a vida ambiental. Com essas e outras medidas,  o quadro poderá se reverter, e consequentemente termos a garantia qualidade de vida melhor.



Nenhum comentário:

Postar um comentário