Seguidores

segunda-feira, 27 de junho de 2016

LIÇÕES BÍBLICAS DO 3º TRIMESTRE DE 2016

LIÇÕES BÍBLICAS DO 3º TRIMESTRE DE 2016


 
No 3º Trimestre letivo de 2016 estudaremos, através das Lições Bíblicas da CPAD, sobre o tema: “O Desafio da Evangelização - obedecendo ao ide do Senhor Jesus de levar as Boas-Novas a toda criatura”. Serão 13 temas relacionados com a Evangelização. As lições serão comentadas pelo Pr. Claudionor de Andrade e estão distribuídas sob os seguintes temas:

Lição 1 - O que É Evangelização.
Lição 2 - Deus, o Primeiro Evangelista.
Lição 3 - Igreja, Agência Evangelizadora.
Lição 4 - O Trabalho e Atributos do Ganhador de Almas.
Lição 5 - A Evangelização Urbana e suas Estratégias.
Lição 6 - A Evangelização dos Grupos Desafiadores.
Lição 7 - O Evangelho no Mundo Acadêmico e Político.
Lição 8 - A Evangelização dos Grupos Religiosos.
Lição 9 - A Evangelização das Crianças.
Lição 10 - O Poder da Evangelização na Família.
Lição 11 - A Evangelização das Pessoas com Deficiência.
Lição 12 - A Evangelização Real na Era Digital.
Lição 13 - A Evangelização Integral nesta Última Hora.
______

O Progresso de uma igreja local não pode ser medido ou avaliado primeiramente por suas atividades filantrópicas, educacionais e materiais. O Progresso real de uma igreja é avaliado por seu alcance evangelístico, juntamente com seus frutos espirituais, como resultado da semeadura da Palavra de Deus.

Depois de ter consumado a obra da redenção do homem no Calvário (João 19:30), sacrifício aceito pelo Pai como nos prova a ressurreição (At.3:25,26; 13:29,20), Jesus, após ter passado quarenta dias dando prova da sua ressurreição aos discípulos e falado a respeito do reino de Deus (At.1:3), explicitamente determinou qual seria a tarefa principal da Igreja. Mandou que o evangelho fosse pregado por todo o mundo a toda a criatura (Mc.16:15), uma ordem que estabeleceu um verdadeiro dever a todo cristão, a ponto de o apóstolo Paulo ter exclamado:

Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim se não anunciar o evangelho!” (2Co 9:16).

Quando os cristãos têm consciência que a tarefa primordial da Igreja é a evangelização, passam a entender que sua existência gira em torno desta missão dada a cada crente, que é membro do Corpo de Cristo em particular (1Co.12:27). Assim, tudo quanto fizermos nesta vida, em qualquer setor ou aspecto, deve levar em consideração, em primeiro lugar, o reino de Deus e a sua justiça (Mt.6:33).

Todas as nossas ações, todo o nosso cotidiano deve ser criado e executado diante da perspectiva de que somos testemunhas de Cristo Jesus (At.1:8) e que devemos, portanto, testificar do Senhor, mostrar ao mundo, através de nossas boas obras, que Deus é nosso Pai, que somos filhos de Deus e, por meio deste comportamento, levar os homens a glorificar o nosso Pai que está nos céus (Mt.5:16).

Só entenderemos a importância da missão evangelizadora da igreja compreendendo o significado de evangelho. A palavra “evangelho”, euaggelion em grego, significa simplesmente “boa notícia”. Existem vários tipos de boas notícias, e o Novo Testamento usa a palavra em uma variedade de maneiras. Se tomar a forma substantiva, euaggelia, e adicionar a forma verbal “izo” ao final, você tem o verbo grego “evangelizar”, que significa, literalmente, “compartilhar uma boa notícia”. Este é o mesmo verbo usado quando os anjos vieram aos pastores nos campos e anunciaram o nascimento de Cristo. O anjo basicamente disse: “Não temais; [eis aqui vos evangelizo] eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo” (Lc 2:10).

Quando você compartilha com as pessoas sobre como elas podem alcançar a vida eterna e evitar o Lago de Fogo, você está compartilhando o Evangelho – a Boa Notícia.

Quatro livros da Bíblia são chamados Evangelhos - Mateus, Marcos, Lucas e João. Eles apresentam a boa notícia do ministério terreno do Filho de Deus, que veio do Céu para revelar Deus Pai à humanidade e, em seguida, ter uma morte sacrificial pelos nossos pecados.

As Escrituras Hebraicas – 39 livros escritos em um período de 1.000 anos – chamam Deus de “Pai” apenas uma dúzia de vezes. Mas, nos Evangelhos, Jesus fala muitas vezes de Seu “Pai”, e nos diz para orarmos: “Pai nosso, que estás nos céus” (Mt 6:9; Lc 11:2). Ser capaz de chamar a Deus de “Pai” é uma boa notícia.

De fato, a verdade de Jesus é uma grande notícia de qualquer maneira que você olhe para ela. O Evangelho de Jesus Cristo oferece infinito amor ao povo de Deus, oferece perdão dos pecados, oferece ajuda em tempos de necessidade, oferece acesso direto ao trono da graça, oferece libertação do Lago de Fogo e vida eterna na presença de Deus.

Não é de admirar que o apóstolo Paulo tenha escrito:

“Não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego [gentio]” (Rm 1.16, ACF).

O conteúdo do Evangelho que nós compartilhamos com as pessoas geralmente segue a mensagem de Paulo em 1Coríntios 15:1-8:

Fonte: ebdweb - Luciano de Paula Lourenço

Nenhum comentário:

Postar um comentário